Produtos Florestais

Área de concentração: Ciências Florestais
Descrição: .
Esta Linha de Pesquisa desenvolve atividades de ensino e pesquisa relacionados aos atributos da madeira, processos e co-produtos dela derivados. Ao longo dos anos de existência, tem atuado de forma decisiva no quesito investigações da madeira e sua inter-relações com o ambiente, processos de transformação e obtenção de novos produtos, proteção e imunização, além de ações que subsidiam as mais diversas formas de aproveitamento dos resíduos oriundos das referidas formas de utilização. A discussão da utilização da madeira e seus derivados está em foco na atualidade, porque é um material alinhado com a economia verde, especialmente pelo grande potencial de armazenamento de CO2 durante o ciclo de utilização desses produtos.

As hipóteses estudadas nesta linha têm como base o conhecimento da madeira diante dos seus aspectos de material heterogêneo, renovável e sustentável em diversas frentes produtivas, já que os seus constituintes, dentro da natureza, são os mais abundantes da biosfera, e ao mesmo tempo, muito pouco conhecidos e pesquisados. Ao longo do tempo, a madeira tem se destacado qualitativamente e quantitavamente em função dos parâmetros produtivos e da diversidade de espécies neotropicais presentes, somente no Brasil. Uma vez que o material madeira é fruto de um genótipo cultivado em determinado meio, o manejo adequado resulta em diferentes propriedades físicas e mecânicas, que resultam em um amplo leque de uso e inserção tecnológica. Investigar o seu desenvolvimento por meio das suas propriedades e relações com o clima e ambiente, tem sido um ponto forte desta linha. Da mesma forma, o direcionamento de melhores formas de obtenção, seja em sua forma sólida ou em sua forma serrada, necessitam do conhecimento das melhores técnicas de corte, ferramentas e metodologias que permitam quantificar, qualificar e direcionar a melhores procedimentos, com o menor custo possível.

Outro destaque a ser mencionado, é que a madeira por suas diversas características, é um material muito atraente para a substituição de materiais que, ambientalmente proporcionam impacto mais elevado ao ambiente. O uso estrutural tem sido cada vez mais vocacionado a madeira, bem como a composição em materiais de uso doméstico pela facilidade de transformação em chapas, painéis e laminados cada vez mais inseridos nas residências ao redor do mundo. Todavia, é muito importante, que os métodos de preservação contra agentes xilófagos biodegradadores deva ser cada vez mais estudado visando minimizar prejuízos ambientais e econômicos. Por fim, a madeira como combustível é uma realidade no mundo moderno. A busca por combustíveis renováveis e com baixo efeito de emissões de efeito estufa tem sido recorrente em todo o planeta. Destaque deve ser dado para a produção de carvão vegetal e da biomassa como fonte de energia.

A Linha de Pesquisa em Produtos Florestais é conduzida atualmente por seis docentes em seis diferentes expertises. Juntamente com os mestrandos e doutorandos, os docentes conduzem investigações sistemáticas em torno da madeira e dos produtos de base florestal de espécies nativas neotropicais pertencentes a diferentes biomas, como da Mata Atlântica, Cerrado, Caatinga e Floresta Amazônica. É claro que espécies consideradas “exóticas” e muito cultivadas em sistemas homogêneos, como o Eucalytpus e o Pinus também são alvos das atividades investigativas já que são espécies distribuídas ao redor de todo o mundo e com fácil adaptação e de elevados índices produtivos. Por ser uma linha de pesquisa comprovadamente dinâmica, importante ser mencionado que possui diversas parcerias de cooperação com diversas Instituições de pesquisas, do setor público e privado no Brasil e fora dele. No seu âmbito regional, tem colaborado de forma incisiva com o Estado do Espírito Santo diante de ações que colaboram com setores do desenvolvimento florestal de obtenção de produtos relacionados a madeira. De forma, resumida, constituem áreas de atuação da linha de Produtos Florestais.
.
Projetos:

Abreviação Títuloordem decrescente Data de início Prazo (meses)
CAL Caracterização tecnológica da madeira de calabura 20/04/2018 36
DB TECHS Densidade da madeira jovem de eucalipto em função da variação meteorológica e da produtividade do plantio. 30/11/2016 48
TECA Desenvolvimento de um produto natural para tratamento de madeiras obtido de extrato de resíduos de teca 01/03/2015 48
ILSC-T Diferentes graus de refino de fibras celulósicas nas propriedades tecnológicas de painéis aglomerados 03/10/2019 36
Anéis crescimento TECHS Dinâmica dos anéis de crescimento da madeira de eucalipto em condições ambientais contrastantes 01/11/2018 36
Efeito da idade, do ambiente e condições de crescimento na qualidade da madeira de eucalipto 11/07/2016 48
Deck Efeito da modificação térmica nas propriedades tecnológicas da madeira de eucalipto para deck 14/11/2018 27
DB Inventário RJ EFEITO DAS VARIÁVEIS AMBIENTAIS NAS PROPRIEDADES DA MADEIRA DE MOGNO AFRICANO 21/11/2018 36
Efeito de diferentes processos de modificação térmica nas propriedades da madeira juvenil de Tectona grandis 15/02/2019 36
RSFM Efeito de diferentes resíduos lignocelulósicos na qualidade de painéis de partículas 10/10/2014 60
ILSC Extração de taninos condensados em cascas de eucalipto para produção de adesivos em ambientes contrastantes 10/03/2016 36
C/A Fibria Formação e variabilidade anual da densidade básica da madeira do cerne e do alburno de eucalipto em diferentes espaçamentos de plantio 16/11/2017 24
JAP Identificação, dano e controle de coleópteros em produtos processados de madeira 01/07/2017 32
Modelagem numérica em métodos de elementos finitos (MEF) de vigas mistas de madeira e concreto 01/03/2018 36
BioEP Obtenção de bioenergia e de bioprodutos de base florestal 01/03/2018 48
MAN Obtenção e utilização de bionanopartículas de sílica no tratamento de madeira 03/03/2015 24
Corymbia2019 QUALIDADE DA MADEIRA DE CORYMBIA E INDICATIVOS QUALITATIVOS E ECONÔMICOS DO CARVÃO VEGETAL 20/05/2019 36
Restrição Hídrica TECHS QUALIDADE DA MADEIRA DE EUCALIPTO EM AMBIENTES COM RESTRIÇÃO HÍDRICA 13/06/2017 36
Mogno Brasileiro 2016 QUALIDADE DA MADEIRA DE MOGNO BRASILEIRO PROVENIENTE DE PLANTIOS HOMOGÊNEOS PARA A PRODUÇÃO DE SERRADOS 01/08/2016 24
AEC 144 Brasil TECHS RELAÇÃO ENTRE VARIÁVEIS EDAFOCLIMÁTICAS, TAXAS DE CRESCIMENTO, DENSIDADE E CARACTERÍSTICAS DA MADEIRA DE Eucalyptus urophylla 03/07/2018 48

Páginas

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910