Solidariedade, nucleação e visibilidade

Solidariedade: O Brasil é um dos maiores produtores e o maior consumidor mundial de produtos de origem florestal e setores importantes e estratégicos da economia brasileira, como a siderurgia, a indústria de papéis e embalagens, e a construção civil, são altamente dependentes do setor florestal. Entretanto, o país ainda apresenta deficiências em relação à descentralização e disponibilidade de informações técnico-científicas do Setor Florestal, carências que demandam de subsídios e de tomadas de decisões tanto em relação a políticas públicas como em projetos da sociedade civil e iniciativa privada.

Diante desta importância econômica e social do setor florestal, o PGCF objetiva contribuir, por meio da especialização técnico-científica de profissionais e da pesquisa, com a produção e produtividade do setor florestal, atendendo assim a demanda interna do Brasil, em especial do Espírito Santo, e permitindo a competitividade com outros centros do país.

O PGCF tem uma importãncia estratégica muito grande no contexto das Ciências Florestais no Espírito Santo. Primeiramente, por ser o único Programa de Pós-graduação no Estado.

A existência do PGCF é justificada considerando fatores de natureza interna e fatores de natureza externa à UFES:

  • prioridade urgente, definida em planejamento estratégico da UFES, da criação e consolidação de Programas de Pós-Graduação;

  • a necessidade de se colocar em prática, na UFES, uma política de melhoramento contínuo de seus recursos humanos de alta qualificação (docentes e técnicos), que passarão efetivamente a se envolver em atividades de pós-graduação, melhorando o nível de atuação dos seus respectivos Departamentos;

  • possibilidade de implantação de um sistema de pesquisa e de desenvolvimento de estudos em níveis mais avançados na UFES, somando-se a isso, a possibilidade da preparação de mestres e doutores e a contratação de docentes de alta qualificação para atuarem na própria instituição e outras instituições de ensino e pesquisa;

  • existência de uma excepcional infra-estrutura física com capacidade para fornecer um adequado suporte técnico e didático ao bom funcionamento do programa.

  • existência de um contingente de estudantes de graduação em Engenharia Florestal, Agronomia e Engenharia Industrial Madeireira com qualificação e desempenho já comprovados, o que representa uma clientela qualificada e adequada ao desenvolvimento do atual programa proposto;

  • inexistência de outros Programas de Pós-Graduação stricto sensu na área de Ciências Florestais no Estado do Espírito Santo, somado a isso a demanda pela região de abrangência da UFES (Estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia), por formação e capacitação de recursos humanos na respectiva área e níveis do programa;

  • necessidade de sistematizar, fomentar e disseminar, na UFES, a pesquisa em ciências florestais, voltada para as questões de desenvolvimento local, regional e nacional, com o objetivo de atender ao produtor, consumidor e ao meio ambiente. A título de exemplo, a produtividade de florestas de eucalipto no Brasil na década de 70 era por volta de 10 m3/ha/ano e atualmente, chega, em alguns locais, a 60 m3/ha/ano. Boa parte desse incremento de produtividade pode ser atribuído à pesquisa científica;

  • corpo docente qualificado e com produção científica, com participação em outros programas de pós-graduação e recém-doutores;

  • apoio e fortalecimento aos cursos de graduação em Engenharia Florestal e Engenharia Industrial Madeireira da UFES;

  • características fisiográficas do estado e de estrutura agrária, com tradição na produção de florestas;

  • existência de empresas produtoras e consumidoras de matéria-prima florestal, com participação econômica e social, altamente significativa e demandantes de pesquisas científicas; e

  • maior possibilidade de solucionar problemas e de proporcionar melhores alternativas de uso contínuo dos recursos naturais aos produtores florestais do Estado, qualificação e emprego de mão-de-obra e agregação de renda.

Visibilidade: Convém destacar o apoio que temos recebido de agências estaduais (como FAPES) e federais (como CAPES e CNPq), conforme temos especificado na nossa página Web no item Outras Informações/Financiamentos e Parcerias).

Informações sobre todo o processo seletivo podem ser acessadas pela webpage, bem como critérios, formulários, notícias e curriculos dos docentes.

Transparência Pública
Acesso à informação
Reuni

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910